Divulgação
Divulgação

Estações da Luz e Júlio Prestes viram selos

A partir de sábado, dois marcos da arquitetura e da história de São Paulo, as Estações da Luz e Júlio Prestes, no centro da cidade, serão homenageadas com selos comemorativos pelos Correios, em parceria com a Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM). A Central do Brasil, no Rio, também foi contemplada.

Felipe Tau, do Jornal da Tarde, O Estado de S.Paulo

28 de abril de 2011 | 00h00

Cada um dos selos, criados pelo artista Luiz Santos, terá uma tiragem de 300 mil exemplares e será vendido até 31 de dezembro de 2012, por R$ 1,10. A data de lançamento coincide com o Dia do Ferroviário, quando foi inaugurada a primeira ferrovia do Brasil, em 1854, no Rio. A escolha do tema ocorreu no ano passado, após consulta popular. A criação é dos Ministérios da Educação e da Cultura.

Um dos motivos que levaram a Estação da Luz ser escolhida foi sua idade: 110 anos, completados no dia 1.º de março. Com arquitetura inglesa de inspiração vitoriana, a estação foi um dos polos de exportação do café, que vinha do interior do Estado e seguia para o Porto de Santos. Ela foi erguida em 1901, com estruturas trazidas da Inglaterra, e tombada em 1982 pelo Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico, Artístico, Arqueológico e Turístico (Condephaat).

A Júlio Prestes também foi impulsionada pela riqueza do café. Construído entre 1926 e 1938, o complexo que hoje abriga o terminal da Linha 8-Diamante (Júlio Prestes-Itapevi) da CPTM e a Sala São Paulo nasceu da necessidade da antiga estrada de ferro Sorocabana em se adequar ao transporte de passageiros, no início do século 20.

"Os selos dessas estações são uma forma de divulgá-las no Brasil e no mundo", diz Miguel Rodrigues, presidente da Sociedade Philatélica Paulista. "Embora já não se use muito correspondência por cartas hoje em dia, quem receber um telegrama pode se interessar em conhecer esses locais", afirma Rodrigues.

Os selos poderão ser comprados pela internet já no sábado, e nas agências na segunda-feira.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.