Esse tipo de fiscalização é bom para SP?

Sim Primeiro, é preciso mudar a lei. A segunda etapa é homologar equipamentos para esse tipo de fiscalização, o que não é nada rápido. Mas, no fim, é um sistema de fiscalização mais perfeito do que o atual.

O Estado de S.Paulo

11 Abril 2012 | 03h03

Com a fiscalização por velocidade média, ou seja, em um espaço mais longo, melhora a obediência geral à velocidade fixada não em um ponto da via, mas nela toda. Isso aumenta o respeito dos motoristas.

Durante muito tempo deu-se preferência à fluidez do trânsito. Hoje, a questão é a segurança. Ficou provado que quando o tráfego flui de maneira uniforme, o número de acidentes cai.

Não Medidas preventivas deveriam ser o foco, não a repressão. Outras possibilidades de melhoria de trânsito poderiam ser pensadas para São Paulo, mas ficamos sempre voltados para a questão da multa. Por que sempre penalizar o motorista e não facilitar o trânsito, criar opções para que o tráfego flua melhor?

Claro que quem passa da velocidade tem de ser multado. Mas já que esse tipo de fiscalização por velocidade média não é previsto em lei, por que não incluir também outras mudanças na legislação?

Sabemos que a multa existe como receita dos Estados e da Prefeitura, mas não temos no Brasil sequer uma gestão integrada do trânsito.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.