Esquentando os tamborins

Glugluglu

TUTTY HUMOR, O Estado de S.Paulo

07 de janeiro de 2012 | 03h05

A apreensão da Harley Davidson de Sérgio Mallandro foi mais um passo importante no processo de pacificação da Rocinha. Já basta o pessoal do Pânico circulando livremente pela favela!

Campeão de audiência

Depois de contratar um meia-atacante chinês de olho no público asiático, o marketing do Corinthians está agora focado nos participantes do Big Brother Brasil 12.

Basta!

Dilma Rousseff teve bons motivos para antecipar sua volta a Brasília: dez dias isolada em uma praia deserta com mãe, tia, filha, neto e ex-marido com sua nova patroa, francamente, é tempo mais do que suficiente pra qualquer um!

Agora vai!

Felipão teve bons motivos para indicar a contratação do apoiador Carlos Alberto ao Palmeiras. Desde que o "gladiador" Kléber deixou o clube, o técnico não tem alguém à altura para brigar no Parque Antártica.

Anvisa lá, ô-ô!

Guia da Agência Nacional de Vigilância Sanitária para reduzir o sal do pão francês não é retaliação ao silicone de mesma procedência. E não se fala mais nisso, ok?

Animal Planet

Tem tucano por aí fazendo vista grossa pra Bezerra! Só se fala disso no Cerrado!

Conexão direta

Não deixa de ser uma espécie de rede social de pobre: teve gente que virou a noite na fila da "liquidação fantástica" do Magazine Luiza só para fazer novos amigos.

Começou no Rio a disputa de celebridades de meia grandeza - ô, raça! - por um lugar ao sol nos camarotes das cervejarias durante os desfiles das escolas de samba na Marquês de Sapucaí. As regras são, basicamente, as mesmas do UFC: não vale dedo no olho, mas golpe baixo, dependendo da técnica de abordagem, fica a critério das partes!

Tem gente que daria um braço para ser convidada, mas às vezes basta um toque com jeitinho no promoter de churrascaria certo ou na Alicinha Cavalcanti errada para garantir credencial e camiseta de VIP para a festa.

Ser amigo de amigos de alguém muito famoso - tipo jogador de futebol ou artista de novela - também possibilita chegar ao sambódromo em comitiva de penetras!

Vale tudo: ligar para divulgadores, cabeleireiros, jornalistas, alguém ligado à produção da Regina Casé ou armar com paparazzi alguma forma de chamar atenção na mídia especializada.

Neste ano, como se sabe, os excluídos das grandes áreas VIPs do sambódromo não terão a alternativa dos camarotes de bicheiros, temporariamente foragidos da polícia.

Em último caso, o jeito será tentar descolar uma carona para passar o carnaval na casa de alguém em Angra. Boa sorte a todos!

Qualquer coisa

"SOU O SEU BEZERRA GRITANDO

MAMÃE...!"

Ministro Fernando

Bezerra, em conversa pra lá de Marrakesh com a

presidente Dilma

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.