Evelson de Freitas/Estadão
Evelson de Freitas/Estadão

Esquema de segurança inclui 23 mil pessoas

Serão mais de 7,1 milhões de candidatos; lacres eletrônicos nos malotes de prova reforçam o sistema de sigilo

Victor Vieira, O Estado de S.Paulo

26 de outubro de 2013 | 02h12

Cerca de 23 mil pessoas farão parte do forte esquema de segurança para a aplicação do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) neste sábado, 26, e domingo, 27. As Forças Armadas, a Polícia Federal, a Polícia Rodoviária, além de policiais militares e civis dos Estados, fazem parte do exército para garantir o sucesso nos 15.576 locais do exame.

Todas as 7,1 milhões de provas do País foram impressas em uma gráfica de segurança máxima em Osasco, na Região Metropolitana de São Paulo, cujo endereço não é divulgado. Sob escolta de 4 mil PMs, de acordo com a Secretaria de Segurança Pública paulista, o material foi levado ao Exército e depois ao Aeroporto de Guarulhos, de onde foi distribuído para todos os Estados. Para transportar as provas - que juntas pesam 1.530 toneladas - trabalharam 12 mil funcionários dos Correios.

Nos Estados, os malotes ficaram armazenados em galpões do Exército e foram distribuídos com o acompanhamento da Polícia Rodoviária Federal e das secretarias de segurança pública locais. A Marinha e a Força Aérea Brasileira estão encarregadas do transporte dos malotes e aplicadores do Enem a 55 locais de difícil acesso no Acre, Amapá, Amazonas e Pará.

Os lacres eletrônicos nos malotes de prova reforçam o sistema de sigilo do Enem. Em 2012, foram usados 10 mil lacres eletrônicos e nenhum apresentou defeito. Neste ano, todos os malotes usarão o lacre.

Após fraudes que envolveram o Enem, a segurança se tornou um dos principais desafios do Ministério da Educação. Em 2009, o exame foi cancelado quando o Estado avisou à pasta sobre o furto de material da gráfica. Em 2011, 14 itens do Enem vazaram em pré-teste aplicado em um colégio de Fortaleza.

 

Os portões abrem às 12h (horário de Brasília) e fecham às 13h, horário de início da prova. Mais de 7,1 milhões de pessoas estão inscritas para o teste, que será realizado em 1.661 municípios do País. Para realizar a prova, é necessário apresentar documento de identificação com foto e os participantes devem utilizar caneta esferográfica de tinta preta.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.