DIVULGACAO
DIVULGACAO

Espuma baixa e deixa 4 toneladas de lixo em ruas em Salto

Prefeitura mobilizou equipe com 20 funcionários, retroescavadeira, um caminhão-pipa e um basculante para remover a sujeira

José Maria Tomazela , O Estado de S. Paulo

10 de setembro de 2015 | 15h21

SOROCABA - A espuma do Rio Tietê que cobriu o centro de Salto, região de Sorocaba, na manhã de quarta-feira, 9, levou também quatro toneladas de lixo para as ruas da cidade. 

Nesta quinta-feira, 10, a prefeitura mobilizou uma equipe com 20 funcionários, uma retroescavadeira, um caminhão-pipa e um basculante para remover a sujeira - garrafas PET, latas, sacos plásticos e pedaços de isopor - que ficou nas ruas depois que a espuma baixou.

As vias públicas ficaram cobertas por um lodo preto e precisaram serem lavadas. O material recolhido foi transportado para um aterro sanitário. Os trabalhos de limpeza devem prosseguir na sexta-feira. 

A Avenida Castro Alves, a mais atingida, continua com um trecho interditado, pois o local ainda exala mau cheiro. De acordo com a Secretaria de Meio Ambiente, em um ano, é a terceira vez que o lixo carreado pelo Rio Tietê para na cidade. Nas duas ocasiões anteriores, foram retiradas mais de 50 toneladas de sujeira.

Mais conteúdo sobre:
SaltoSão Paulo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.