'Esperamos que a Justiça o condene', diz irmão de vítima

Para o irmão de Mércia, Márcio Nakashima, o interrogatório reforça as convicções da família. "Ele já tinha confessado lá atrás, depois disse que tinha sido torturado. Acho que ele não tem nada a perder e por isso falou tudo", disse. "Para a gente, reforça a acusação contra o Mizael. Esperamos agora que a Justiça faça a parte dela e o condene. Espero que não aconteça como o Gil Rugai, que foi condenado e agora vai responder em liberdade."

O Estado de S.Paulo

26 de fevereiro de 2013 | 02h04

Os advogados que representavam o vigia renunciaram ao caso porque, segundo eles, o cliente é indisciplinado em relação às orientações jurídicas. O juiz Leandro Bittencourt Cano afirmou, por meio da assessoria de imprensa do Tribunal de Justiça de São Paulo, que não autorizou a divulgação do vídeo. / W.C.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.