Espera para tirar visto americano cai de 3 meses para 1 semana em SP

Quatro meses depois da inauguração dos Centros de Atendimento ao Solicitante de Visto (Casvs), pleitear um visto americano está menos maçante em São Paulo - entre agendar o atendimento e ter em mãos o passaporte com a permissão de entrada, o futuro viajante espera, em média, uma semana. A demora já foi de até três meses por um horário de atendimento no Consulado na capital paulista, além de mais 15 dias úteis para o processamento do visto.

NATALY COSTA, O Estado de S.Paulo

15 Setembro 2012 | 03h03

Há até quem consiga agendar atendimento para o dia seguinte nos Casvs Pinheiros e Vila Mariana, e a entrevista no Consulado um dia depois. Oficialmente, a média de espera para São Paulo é de dois dias. Já a devolução do passaporte com o visto tem prazo de até cinco dias úteis.

Os Casvs funcionam como uma triagem: é onde o solicitante tira foto, impressão digital e mostra que preencheu o formulário de perguntas na internet e pagou a taxa de US$ 160. Depois, a maioria precisa ir até o Consulado para a entrevista, geralmente no dia seguinte. Quem tem menos de 15 e mais de 66 anos precisa passar só pelo Casv e, em alguns casos, quem renova o visto também fica isento de entrevista.

O advogado Andrew Laface, de 24 anos, não passou nem 20 minutos no Casv de Pinheiros, na zona oeste de São Paulo. "Entrei no site ontem, hoje estou aqui e amanhã no Consulado. Quando tirei o primeiro visto, em 2003, demorou quase dois meses para agendar", conta ele, que viaja em novembro.

A analista de crédito Juliana Jorquera, de 28 anos, também conseguiu marcar no Casv de um dia para o outro. "Só acho ruim ter de vir aqui em um dia e no Consulado em outro", diz. Ter de ir a dois endereços em dias diferentes é a principal reclamação. "Poderia ser aqui de manhã e no Consulado à tarde. Sorte que minha filha mora em São Paulo e tenho onde ficar", disse o contador Carlos Pinto, de 59 anos, que veio de Rio Claro e perderia dois dias de trabalho.

Prejuízo. As filas que serpenteavam pela Rua Henri Dunant, na zona sul de São Paulo, onde fica o Consulado americano, também diminuíram. Tanto que o comércio no entorno já amarga prejuízos. "Caiu pela metade o movimento, você não vê mais aquelas filas. Antes, abríamos às 6h e fechávamos às 17h. Agora, às 14h estamos encerrando o expediente, porque não sobra ninguém", conta a dona do Consulado Café, Mariana Tocci.

A Embaixada e os Consulados dos Estados Unidos no Brasil processaram 81.737 vistos em julho de 2012, 24% a mais que no mesmo mês de 2011. Em São Paulo, 2,1 mil pessoas por dia pleiteiam um visto americano. A taxa de aprovação é de 95%.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.