Especialistas defendem perdão judicial a acusado

Antonio Edvan Moreira de Carvalho já foi punido pela perda do próprio filho e, embora indiciado por homicídio culposo, deverá ser perdoado pela Justiça. Essa é a opinião de especialistas. "Duvido que um juiz venha a condenar o pai, uma vez que ele já sofreu a maior de todas as penas (a perda do filho)", disse o jurista Ives Gandra Martins.

O Estado de S.Paulo

01 Março 2012 | 03h06

O processo poderá nem mesmo chegar ao juiz, segundo o criminalista Antônio Claudio Mariz de Oliveira. "O próprio promotor de Justiça poderá entender que, em face dessa circunstâncias todas, a pena e o processo não são maiores do que o sofrimento desse homem. É uma pena perpétua, de uma crueldade brutal, um sofrimento inimaginável." / W.C.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.