Espanhol é libertado após 4 dias seqüestrado em Mogi

Echeberria era mantido refém desde quinta-feira passada; ele foi levado por três homens

Ricardo Valota, do estadão.com.br,

21 de outubro de 2008 | 05h44

O espanhol José Miguel Echeberria, 61 anos, foi libertado por volta das 22 horas de segunda-feira do cativeiro por policiais militares da 2ª Companhia do 17º Batalhão. Ele era mantido refém desde quinta-feira passada no interior de uma residência, na Rua Jordânia, no bairro de Jundiapeba, em Mogi das Cruzes, região leste da Grande São Paulo. Após receberem uma denúncia anônima, os PMs deslocaram-se até o suposto cativeiro. A informação era de que inclusive parte da quadrilha ainda estava no interior da residência. No momento em que a primeira viatura se aproximou da casa, não havia mais nenhum suspeito por perto, mas a vítima foi encontrada. Deitado em uma cama, o espanhol, aparentemente sem ferimentos, disse aos policiais que havia sido seqüestrado por três homens por volta das 8 horas do último dia 16 em frente à Lantier Brasil, empresa especializada em equipamentos para indústria de papel, na Rua Dom Bento Pickel, na Casa Verde Alta, zona norte da cidade. José Miguel afirmou que os desconhecidos estavam armados e que o obrigaram a entrar em um carro. Levado pelos policiais para o pronto-socorro do Hospital Luzia de Pinho Melo, em Mogi, o espanhol foi medicado e, depois de liberado, encaminhado à 2ª Delegacia da Divisão Anti-Seqüestro (DAS), na capital paulista.

Tudo o que sabemos sobre:
seqüestrofim de seqüestrorefém

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.