Escondido, Zé Careca ainda cuida do painel

Apesar de ter sido afastado do plenário, o assessor parlamentar José Luiz dos Santos, o Zé Careca, ainda participa da equipe que administra o sistema de presença dos vereadores. Funcionário do Centro de Tecnologia da Informação (CTI), ele ocupa agora uma mesa na sala do Centro de Comunicação Institucional (CCI), que desde anteontem passou a comandar o painel, assim como a Secretaria Parlamentar da Casa.

O Estado de S.Paulo

03 de agosto de 2012 | 03h05

Na volta do recesso de julho, Zé Careca continuou assistindo à movimentação dos vereadores. De sua nova sala, tem vista privilegiada do plenário, por meio de um vidro fosco que impede as pessoas de fora de verem quem está dentro.

Nas duas sessões ordinárias realizadas ontem e anteontem, o assessor foi literalmente blindado pelos funcionários do alto escalão e pela maior parte dos vereadores. Oficialmente, ninguém revela quais são as funções atuais do servidor. A presidência da Casa também não fornece informações, com a alegação de que ele é investigado sob sigilo.

A colegas e parlamentares, Zé Careca tem culpado assessores que trabalham no plenário durante as sessões pelo vazamento da fraude que ajudava a comandar - ele e outros dois servidores do CTI foram flagrados marcando presença para vereadores.

A reportagem apurou que o assessor reclamou até com o presidente da Casa, José Police Neto (PSD). Ele acredita que deveria ter sido avisado sobre o trabalho da reportagem do Estado, que flagrou fraudes no painel por três semanas.

Procurada, a presidência informou que ainda não definiu onde Zé Careca será lotado. A decisão será tomada com o término da sindicância que apura as denúncias, o que só deve ocorrer em 20 de agosto. / D.Z. e A.F.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.