Escolas privadas vão ao MP contra ranking do Enem

A Federação Nacional de Escolas Particulares (Fenep) protocolou no Ministério Público Federal (MPF) pedido para que se investigue a divulgação de notas de instituições no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). A Fenep, que representa colégios particulares do País, reclama da forma como os resultados foram divulgados, que permite a criação de rankings.

O Estado de S.Paulo

14 Dezembro 2013 | 02h03

Segundo a presidente da federação, Amábile Pacios, o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep), que organiza o Enem, ignorou reclamações contra as divulgações. "Além de incentivar o ranqueamento das escolas de forma equivocada, o que não traz benefícios para a educação, a divulgação foi seguida de correções", diz ela.

Depois que o Inep publicou a lista de escolas, 31 instituições que estavam fora do ranking conseguiram, com recurso, entrar na lista. Outros 70 casos continuam em análise.

O Inep defende que não realiza ranking. Segundo o órgão, a divulgação dos resultados tem o objetivo de auxiliar estudantes, pais, professores, dirigentes e gestores educacionais "nas reflexões sobre o aprendizado dos estudantes".

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.