Escolas envolvidas em tumulto na apuração do Carnaval 2012 serão multadas

Escola Império da Casa Verde terá suspensão total dos incentivos públicos no próximo ano

Gheisa Lessa,

12 Abril 2012 | 12h38

São Paulo, 12 - A Prefeitura da cidade de São Paulo divulgou na manhã desta quinta-feira, 12, as punições para as escolas de samba envolvidas no tumulto que prejudicou a apuração das notas do Carnaval deste ano. Segundo o prefeito Gilberto Kassab, a escola Império da Casa Verde terá suspensão total dos incentivos públicos para o Carnaval de 2013.

Todas as 22 escolas de samba que integraram o Carnaval 2012 de São Paulo sofrerão punições financeiras. "São punições necessárias porque para que haja a realização do evento há recursos públicos envolvidos, e estes recursos devem ser respeitados", informou o prefeito Gilberto Kassab durante entrevista ao jornal SPTV, da TV Globo, nesta quinta-feira, 12.

No caso do grupo especial, com 14 escolas, a multa para cada escola é de R$ 3.387,38, já para as escolas do grupo de acesso, que são oito, o valor individual da multa é de R$ 1.914,60.

As medidas foram determinadas na Comissão Especial de Avaliação do Carnaval de 2012 da São Paulo Turismo, criada no último dia 22 de fevereiro, com objetivo de analisar os fatos ocorridos durante a apuração e propor um novo modelo de contrato para o Carnaval Paulistano de 2013.

A Prefeitura informa também que as escolas Império de Casa Verde, Vai-Vai, Gaviões da Fiel, Camisa Verde e Branco, Pérola Negra, Rosas de Ouro e Unidos de Vila Maria, tiveram envolvimento no tumulto e pagarão também uma multa cujo valor individual é de R$ 6.774,76. As escolas de samba têm o prazo de cinco dias úteis para apresentar recurso, após terem recebido a notificação da Prefeitura.

"Além das punições, a prefeitura assume a gestão de todo o local do carnaval, passa a ser a responsável pela segurança e pela escolha do local de apuração", afirmou o prefeito Kassab. Haverá também mudanças na estrutura do evento e aumento no porcentual das multas e no modelo de contrato para o Carnaval 2013 a fim de evitar que o tumulto venha a se repetir.

Mais conteúdo sobre:
escolas de samba punição carnaval

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.