Escolas discutem uso da internet e dão orientação

As escolas também discutem o uso da internet em sala de aula. O Colégio Santo Américo, por exemplo, libera a internet para os alunos, mas faz o controle dos sites visitados. "Também oferecemos palestras com um escritório de direito eletrônico", diz a diretora pedagógica Elenice Lobo.

, O Estado de S.Paulo

23 de junho de 2010 | 00h00

No Colégio Bandeirantes, os alunos fazem parte de uma rede social interna, na qual discutem temas sobre a internet e tiram dúvidas. "Para os alunos menores, do sexto ano, discutimos vírus e segurança da informação", conta a coordenadora de tecnologia educacional do colégio, Cristiana Mattos Assumpção.

No Vértice, a cada bimestre a escola reserva um dia para que os alunos acessem a internet. "Nesses dias, os conceitos de segurança são expostos para os alunos", afirma a professora de informática Cristina Lellis. No Colégio Renovação, na Saúde, zona sul, os alunos refletem sobre o impacto do consumo. "Devemos fazer uma conscientização constante", diz a vice-diretora Cláudia Baratella. / L.C. e L.G.G.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.