SYDNEY TROVAO/DIARIO DA SERRA
SYDNEY TROVAO/DIARIO DA SERRA

Escola tem 'mamaço' após aluna ser barrada por amamentar filha

Estudante de 17 anos é mãe de uma menina de quase dois anos e faz questão de continuar amamentando a filha

José Maria Tomazela, O Estado de S. Paulo

13 de outubro de 2015 | 22h22

SOROCABA - Um grupo de mulheres fez um 'mamaço' em frente à Escola Estadual Cardoso de Almeida, em Botucatu, interior de São Paulo, nesta terça-feira, 13, depois que uma aluna foi barrada por ter se atrasado ao amamentar a filha. A amamentação coletiva reuniu 12 mães com crianças em fase de amamentação, além de ativistas e apoiadores. 

De acordo com organizadoras da manifestação, a estudante de 17 anos é mãe de uma menina de quase dois anos e faz questão de continuar amamentando a filha. Ela teria comunicado a direção de que se atrasaria para as aulas por causa do horário da amamentação. A diretoria avisou que sua entrada após o horário do início da aula não seria permitida.

Ativistas que atuam na defesa do direito à amamentação organizaram o protesto, que também teve o presença da aluna com a filha. O grupo levou cartazes chamando a atenção para a importância da amamentação. A Diretoria Regional de Ensino informou que o caso está sendo analisado pela coordenação de ensino e que a estudante poderá repor as aulas que perdeu. 

Tudo o que sabemos sobre:
AmamentaçãoBotucatu

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.