Escola onde 180 crianças passaram mal reabrirá na segunda-feira, 3

Caso ocorreu na capital do Mato Grosso do Sul, Campo Grande; Polícia Civil irá apurar as responsabilidades e saber o que causou o problema

Marcela Bourroul Gonsalves, estadão.com.br

29 de setembro de 2011 | 16h32

SÃO PAULO - Na última terça-feira, 27, 180 crianças precisaram receber atendimento médico após apresentarem sintomas de mal estar em uma escola de Campo Grande, no Mato Grosso do Sul. Nesta quinta-feira, 29, a unidade voltou a funcionar para realização do conselho de classe dos professores e as aulas serão retomadas na próxima segunda-feira, 3.

Segundo a assessoria de imprensa da Prefeitura, cerca de 1h30 após o almoço na terça-feira algumas crianças começaram a vomitar. Ao todo, 180 alunos foram encaminhados para as unidades de saúde municipais. Na quarta-feira, 28, doze permaneciam internados, mas tiveram alta ao longo do dia.

A refeição servida era composta por arroz, feijão, farofa de salsicha e ovos, além de salada de repolho e tomate. Porém, as demais unidades de ensino serviram o mesmo cardápio, proveniente do mesmo lote, e os alimentos estariam dentro do prazo de validade.

Após o problema, a cozinha e a despensa foram lacradas. A escola passou por uma análise da Vigilância Sanitária e foram colhidas amostras de alimentos e da água. Foi feito um boletim de ocorrência, e a Polícia Civil irá apurar as responsabilidades e saber o que causou o problema. Envolvidos já estão sendo ouvidos.

A prefeitura providenciou ainda a lavagem da escola e a esterilização das carteiras. A unidade adota um sistema de ensino recentemente implantado nas escolas infantis de Campo Grande, com aulas em tempo integral. São oferecidas diariamente seis refeições no local.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.