Entulho, sujeira e barulho

OCUPAÇÃO IRREGULAR NA AV. DOS OURIVES

O Estado de S.Paulo

12 Janeiro 2013 | 02h01

Na Avenida dos Ourives, número 731, Sacomã, há um terreno que está sendo ocupado por barracos. O problema é que o lixo oriundo do local está sendo jogado na rua e o barulho de construção das moradias não deixa ninguém dormir. A Prefeitura diz que não vai tomar providências. Ligamos na Polícia Militar (PM) para reclamar do barulho durante a noite, mas ninguém apareceu. Chegamos a procurar a Polícia Civil, mas disseram que o problema é de responsabilidade da Prefeitura.

TIAGO CESAR GUABIRABA / SÃO PAULO

A Subprefeitura Ipiranga informa que a área citada é terreno particular, cabendo ao proprietário resguardar seus interesses e responsabilidade. E, se for o caso, solicitar por meio de ação judicial a reintegração de posse. Ainda assim ele será notificado quanto à limpeza e o fechamento da área. Informa que a limpeza de remoção de entulho de resíduos em área pública está sendo realizada rotineiramente.

O leitor contesta: A resposta diz que a remoção do entulho está sendo feita, porém, conforme fotos (9/1) comprovam, isso não é verdade. Desde junho de 2011, a Prefeitura vem mapeando a área de risco da favela, mas não tomou nenhuma atitude até agora, pondo em risco a vida dos moradores da própria comunidade. Diz, ainda, que multará o dono do terreno, mas isso nunca ocorreu, haja vista o estado em que se encontra o local. Há um projeto de urbanização para o espaço que nunca saiu do papel e, com isso, a favela avança. Já tentamos pedir ajuda pelo 156, à subprefeitura e à PM, mas tudo o que ouvimos é: "O terreno é particular e não se pode fazer nada".

AES ELETROPAULO

Tatuapé sem luz

É frequente a queda de energia na região das Ruas Platina e Fernandes Pinheiro, no Tatuapé. Sempre que o farol de um importante cruzamento (Avenida Radial Leste com a Rua Fernandes Pinheiro) se apaga há acidentes! A rede está precária e sem manutenção. Fiz uma reclamação na Ouvidoria da AES Eletropaulo em novembro e, após 30 dias, responderam dizendo que não identificaram nenhum registro anterior sobre o fato. Passamos o Natal no escuro!

GUILHERME WALICEK / SÃO PAULO

A AES Eletropaulo informa que o motivo das últimas interrupções foi a queda de galhos de árvore. Diz que elabora um plano de manutenção para a região, que contempla podas, inspeção da fiação e eventual troca de equipamentos.

O leitor comenta: Se as providências vão surtir efeito, só saberei no futuro, pois nem precisa chover para haver falhas no fornecimento de energia.

INCOMPETÊNCIA DA NET

Canais sumiram da grade

Em 13/12 solicitei à NET a devolução de canais "surrupiados" de minha grade. Discordaram dizendo que, em 20/6, eu havia concordado com a migração para um novo plano, o que é mentira! Solicitei que me fosse enviado algum comprovante da minha concordância, como a gravação ou um protocolo. Mas em resposta a atendente disse que eu e não a NET é quem teria de apresentar os comprovantes! Após falar com 13 despreparados atendentes, consegui a devolução de alguns canais, mas não de todos. Questionei-os e ouvi que teria de migrar para outro pacote. Por último, outra atendente disse que os canais jamais foram retirados da grade, pois, apesar da alteração do plano, tais canais são mantidos. Haja paciência!

JOAQUIM VIEIRA SANTOS

/ SÃO CAETANO SUL

A NET informa que, em contato com o leitor, solucionou o caso.

O leitor desmente: Lamento informar que a NET mente. Em 8/1 me ligaram dizendo que no dia seguinte (9/1), das 8 às 11 horas, um técnico viria ativar os canais reclamados. Mas até as 14 horas ninguém apareceu.

RUA DIOGO JÁCOME

Via agora é mão única

Felicito o leitor sr. Marcio Tabach (São Paulo Reclama, ed. 8/1, pág. C2), que expôs de maneira clara o que ocorre em Moema, após a alteração do sentido da via feita pela CET. Também gostaria de ver os estudos que justificam tal mudança, que só congestionou mais a região. Complementando a queixa, foi feita, anteriormente, mudança de mão nas travessas ao redor da Escola Móbile para conveniência da instituição. Quando se pega a Rua Araguari, sentido Rua Diogo Jácome, entre as Ruas Graúna e Diogo Jácome, não se pode virar à direita em nenhuma travessa, restando, para quem mora na região, um enorme retorno e enfrentar o trânsito causado pela escola.

HELOISA DUTRA DE TOLEDO

/ SÃO PAULO

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.