ENTREVISTAEliana Passarelli, promotora de Justiça responsável pela denúncia

1.Nas redes sociais, dizem que a senhora está perseguindo o movimento estudantil...

Entrevista com

O Estado de S.Paulo

07 de fevereiro de 2013 | 02h02

De jeito nenhum. As pessoas devem responder pelo que fazem. O Estado me paga para cuidar da sociedade e não da banda podre. Vários acusados não são alunos, são estudantes profissionais. Aliás, devo arquivar o caso em que um desses disse ter sido agredido por um PM na USP.

2.Os advogados contestam a a acusação de formação de quadrilha. Houve quadrilha?

Eles estavam lá cometendo vários crimes e se armaram com explosivos. Tinham um verdadeiro arsenal de coquetéis molotov, o que demonstra que estavam dispostos a cometer outros delitos, Havia a ordem judicial para que saíssem do prédio e não a obedeceram.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.