Entrar de chinelo no Palácio volta a ser permitido

A presidência da Câmara suspendeu a norma que vetava a entrada de pessoas com chinelos ou bermudas no Palácio Anchieta, publicada há 13 dias. A proibição havia sido criticada pelo padre Júlio Lancellotti, que chegou a ir, em protesto, descalço ao prédio do Legislativo com seis moradores de rua.

O Estado de S.Paulo

19 de fevereiro de 2013 | 02h06

Em nota, a presidência afirma que estuda a criação de um modo de identificação na portaria "sem o objetivo de restringir a circulação da população". "Em nenhum momento a diretoria da Casa tencionava limitar a entrada no prédio. A recomendação tinha por finalidade evitar a presença de pessoas em trajes íntimos, como já ocorrera em situações passadas." / D.Z.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.