Enterro de jornalista morta por PM reúne 150

VIOLÊNCIA

, O Estado de S.Paulo

29 de novembro de 2010 | 00h00

Cerca de 150 pessoas acompanharam, ontem à tarde, o enterro da jornalista Luciana Barreto Montanhana, de 29 anos, no Cemitério do Morumbi, na zona sul de São Paulo. O corpo da jovem havia sido encontrado pela polícia no dia anterior. Luciana foi morta pelo cabo do Grupo de Ações Táticas Especiais (Gate), tropa de elite da Polícia Militar, Rodrigo Domingues Medina, de 34 anos, após ser sequestrada dia 11. O policial vai para o presídio militar quando sair do hospital. Ele confessou que sequestrou a jornalista quando ela saía do Shopping Eldorado, na zona oeste, e a estrangulou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.