Engenheiro sofre sequestro-relâmpago dentro da USP

Vítima foi abordada quando chegava para correr na Cidade Universitária e foi libertada pela PM após ficar 1 hora em cativeiro

O Estado de S. Paulo

31 Janeiro 2015 | 20h27

SÃO PAULO - Um engenheiro de 35 anos foi vítima de um sequestro-relâmpago na manhã deste sábado, 31, dentro da Cidade Universitária, no Butantã, zona oeste da capital paulista. Ele foi levado para a favela São Remo, vizinha da USP, e só foi libertado pela Polícia Militar após uma hora no cativeiro.

A vítima foi abordada por três homens por volta das 6h, quando chegava de carro ao local para correr. "Parou um carro ao meu lado, logo saiu uma pessoa com a arma já batendo no vidro do meu carro. Eu abri a porta, ele foi entrando, mandando eu ir pro meio do carro e ao mesmo tempo, duas pessoas entraram no banco de trás", disse o engenheiro, que não quis se identificar, em entrevista à TV Globo.

Os criminosos roubaram objetos de valor da vítima, como relógio e celular, e os cartões bancários com as senhas. Segundo a PM, policiais que faziam patrulhamento na região suspeitaram de dois homens em uma motocicleta e começaram a persegui-los até a favela.São Remo, onde um dos criminosos foi detido com um revólver calibre 38 e disse à polícia que mantinha uma vítima em cárcere privado. No local descrito pelo sequestrador, os policiais encontraram o engenheiro. 

Mais conteúdo sobre:
USP polícia militar sequestro-relâmpago

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.