Engenheiro é detido e indiciado por racismo em São Paulo

Homem teria falado 'olha sua cor' enquanto discutia com segurança de escola infantil no Ibirapuera

Solange Spigliatti, Central de Notícias

07 de outubro de 2009 | 15h56

O engenheiro A.S., de 59 anos, foi preso em flagrante, na manhã de terça-feira, 6, e indiciado por injúria qualificada por preconceito racial, após ofender um segurança por ele ser negro. O caso foi registrado no 27.º Distrito Policial.

 

Segundo a Secretaria de Segurança Pública (SSP), crianças brincavam no pátio de uma escola de educação infantil, na Rua Vicente Leporace, no Ibirapuera, na zona sul de São Paulo, quando A., aparentemente sem motivo algum, passou a xingar os estudantes.

 

O segurança, que trabalha na escola, pediu para que o engenheiro parasse de dizer palavrões e, então, ambos começaram a discutir. Durante a discussão, A. passava a mão no braço, enquanto dizia "olha a sua cor". Testemunhas presenciaram a ofensa e acionaram a polícia. O engenheiro passou por exame de corpo de delito e permanece preso, à disposição da Justiça.

Tudo o que sabemos sobre:
racismopreconceitoSão Paulopolícia

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.