Engavetamento causa lentidão na Rodovia Anhanguera

Quatro carros, uma moto e um caminhão se envolveram no acidente; uma pessoa ficou ferida

Priscila Trindade, estadão.com.br

22 Julho 2011 | 08h10

SÃO PAULO - Um engavetamento com quatro carros, uma moto e um caminhão deixou uma pessoa ferida na Rodovia Anhanguera, no km 60, em Jundiaí, interior de São Paulo, por volta das 6h desta sexta-feira, 22,. Chovia no momento do acidente.

 

A vítima foi levada para o pronto-socorro Pitangueiras, em Jundiaí. Não há informação sobre o estado de saúde dela. A Rodovia Anhanguera ficou parcialmente interditada por cerca de uma hora para que os veículos envolvidos no acidente fossem retirados do local. Por volta das 7h30, a Autoban, concessionária responsável pela via, registrava cerca de 4 km de lentidão na via, no sentido interior.

 

Uma carreta e um caminhão se envolveram em um acidente por volta das 6h20, no sentido Régis Bittencourt do Trecho Oeste do Rodoanel. A colisão aconteceu na altura do km 20, em Osasco. Ninguém se ferido. Os veículos estavam no canteiro central. Nesta manhã, os motoristas enfrentavam lentidão apenas no sentido contrário, sentido Perus, do km 20 ao km 18.

 

A Rodovia Castello Branco registrava morosidade do km 13 ao km 16, em Osasco, na pista expressa, sentido São Paulo, e, do km 15 ao km 13, na pista marginal, ambos por causa do excesso de veículos.

 

Na Rodovia Presidente Dutra, o motorista enfrentava engarrafamento do km 218 ao km 221, em Guarulhos, sentido São Paulo. Em direção ao Rio, a via tinha lentidão do km 220 ao km 218.

 

Capital. A chuva que atinge o Estado causa problemas na capital. Um ônibus quase caiu em um buraco na Avenida Professor Francisco Morato, perto da Rua Sapetuba, sentido centro, por volta das 6h30. A faixa da esquerda está bloqueada no local. Ninguém se feriu.

 

Além disso, sete semáforos estavam apagados por falta de energia elétrica. Entre as vias afetadas estão: Avenida dos Bandeirantes, com Alameda dos Maracatins; Avenida do Ibirapuera, junto da Avenida dos Imarés; Avenida Senador Teotônio Vilela, próximo da Rua Tsuneo Hata.

 

Outros cinco semáforos estavam em amarelo intermitente, sendo dois deles na Avenida Benjamim Mansur, com a Via Raposo Tavares e Avenida Inajar de Souza, com a Avenida Nossa Senhora do Ó.

 

Às 8 horas, a cidade tinha 31 km de congestionamento, índice que representa 3,5% dos 868 km de vias monitoradas pela Companhia de Engenharia de Tráfego (CET). A pista expressa da Radial Leste era o trecho com maior quantidade de filas. A via tinha 3 km de fluxo intenso, sentido centro, do Viaduto Guadalajara até a Rua Wandenkolk.

 

Atualizada às 10h10

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.