Enfermeiro é baleado na cabeça na Marginal do Pinheiros

Polícia apura se houve tentativa de assalto; vítima continua em estado grave

Luciano Bottini Filho, O Estado de S. Paulo

23 Janeiro 2014 | 14h48

Um enfermeiro foi baleado dentro de seu carro na Marginal do Pinheiros, zona oeste de São Paulo, no começo da manhã desta quinta-feira, 23. O motociclista responsável pelo disparo fugiu do local e a Polícia Militar não sabe os motivos do ataque.

Rafael Coccita, de 25 anos, e sua esposa, Lidiane, iam de carro rumo ao trabalho em São Bernardo do Campo, na Grande São Paulo. Quando Coccita foi atingido na cabeça, Lidiane dormia no banco do carona. Após o susto, ela não conseguiu assumir a direção do veículo, que capotou no meio da pista, perto da Ponte Ary Torres. Lidiane telefonou para a Polícia Militar e informou sobre o crime.

O enfermeiro teve uma parada cardíaca e foi reanimado pelos bombeiros ainda no local do capotamento. O jovem foi levado até o Hospital São Paulo, na Vila Clementino, zona sul da capital, onde passou por cirurgia. Segundo a assessoria de imprensa do hospital, Coccita está na unidade de terapia intensiva e segue em estado grave.

O caso foi registrado no 34° Distrito Policial (Vila Sônia). A PM ainda investiga o paradeiro do autor do disparo e se houve tentativa de assalto.

Mais conteúdo sobre:
enfermeirocrimeassaltopinheiros

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.