Enchente já atinge 10 mil no Vale do Ribeira, em SP

As prefeituras de Iporanga, Eldorado, Ribeira e Sete Barras decretaram situação de emergência

José Maria Tomazela, O Estado de S. Paulo

03 de agosto de 2011 | 18h51

SOROCABA - A enchente do rio Ribeira de Iguape tinha atingido até o final da tarde de quarta-feira mais de dez mil pessoas no Vale do Ribeira, região sul do Estado de São Paulo. Causada pelas chuvas do início da semana nas cabeceiras do rio, as águas subiram até dez metros e causam uma onda de destruição desde Ribeira, na divisa com o Paraná, até Sete Barras, a mais de 80 quilômetros.

No início da noite, as águas começavam a invadir bairros de Registro, a principal cidade da região. A Defesa Civil contabilizava 6 mil pessoas desalojadas (que podem contar com ajuda de vizinhos e familiares) e 2,2 mil desabrigadas (que perderam tudo e precisam dos abrigos públicos), além de pelo menos 3 mil moradores ilhados na zona rural. Cerca de 4 mil moradias sofreram danos - pelo menos 15 foram destruídas.

Em Registro, equipes da Defesa Civil e da prefeitura trabalhavam para evacuar as áreas que seriam atingidas com mais força pelas águas. A previsão é de que a cheia atinja o ápice na manhã de amanhã. Em outras cidades castigadas pela enchente, os moradores esperavam as águas baixarem para contabilizar os prejuízos. Em Iporanga, 1.100 pessoas ficaram desalojadas e 150 continuavam em abrigos. Pelo menos 300 casas sofreram avarias e cinco caíram. As prefeituras de Iporanga, Eldorado, Ribeira e Sete Barras decretaram situação de emergência.

Tudo o que sabemos sobre:
chuvaenchenteVale do Ribeira

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.