Empréstimo de carro é comum, diz manobrista

O manobrista Jhonatan Paulino Alves dos Santos, de 22 anos, teria dito informalmente à polícia que era comum oferecer carros de clientes do estacionamento onde trabalhava para colegas passearem. No sábado, ele emprestou um Kia Carens sob sua responsabilidade a dois amigos. Higor Costa Araújo e Nivaldo Castrol, ambos de 22 anos, se envolveram em um acidente que deixou dois mortos em Caieiras, na Grande São Paulo.

WILLIAM CARDOSO, O Estado de S.Paulo

04 Novembro 2011 | 03h04

Segundo o delegado Fábio Lopes Cenachi, o manobrista deu a declaração informalmente. No depoimento registrado no 1.º DP (Sé), Santos diz apenas que emprestou o carro, que estava estacionado em um hospital na Avenida Angélica, em Higienópolis, para os amigos irem a uma festa.

Segundo o escrivão Diogo Dias, o manobrista estava bastante apreensivo. "Ele disse que emprestava os carros dos clientes para que amigos passeassem por perto, nas ruas próximas ao hospital." O Kia Carens é da médica A.B.G, de 33 anos. Ela ficou surpresa quando foi avisada pela polícia sobre o acidente.

A jornalista Denise Pimentel Spera, de 25 anos, e o professor de informática Bruno Tuon Perim, de 27, morreram. Prima de Perim e amiga de Denise, a jornalista do Grupo Estado Ligia Tuon, de 25 anos, ficou ferida.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.