Empresas vão construir acesso na Anhanguera

Novas alças devem beneficiar 15 mil pessoas de seis empreendimentos

DIEGO ZANCHETTA, O Estado de S.Paulo

03 de maio de 2012 | 03h08

Um grupo de seis empresas conseguiu autorização da concessionária AutoBan e do governo estadual para construir um novo acesso na altura do km 17 da Rodovia Anhanguera, no limite entre São Paulo e Osasco. O projeto foi elaborado pela Agência Reguladora de Serviços Públicos Delegados de Transporte do Estado de São Paulo (Artesp) e prevê uma via marginal paralela à estrada, com a implementação de mais uma faixa de tráfego. Cerca de 15 mil pessoas passam pela sede das indústrias da região todos os dias.

Segundo a Artesp, as empresas Caoa, Diamond Armazéns Gerais, Terfa Administradora de Bens, Transportes Gabardo, Banif e RCD e seus funcionários "não eram adequadamente atendidos pelos acessos existentes". As obras serão realizadas pelo próprio grupo de empresas e fiscalizadas pela concessionária da rodovia. As empresas pediam há três anos autorização do governo para construir o novo acesso, cujo custo estimado não foi divulgado.

A obra deve começar em julho. Em Jundiaí, a 40 quilômetros da capital, a prefeitura também negocia com a AutoBAn a construção de alças de acesso na altura do km 56 da Anhanguera, com o objetivo de facilitar o acesso dos ônibus que chegam e saem do terminal rodoviário local. O novo acesso também pode ajudar a desafogar o trânsito no trevo do km 58 da Anhanguera, que dá acesso à Avenida Jundiaí.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.