Empresas afirmam que cooperam com investigação

As empresas citadas nas investigações conduzidas pelo Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) e pelo Ministério Público Estadual afirmam, em sua maioria, que cooperam com as apurações sobre a atuação do cartel no setor de transportes. A Siemens afirma, em nota, que "tem conhecimento" do caso. "Causaram-nos surpresa as especulações que têm extrapolado essas investigações", diz o texto, citando os danos provocados pelo esquema aos cofres públicos. Por sua vez, a canadense Bombardier afirma que repudia prática anticoncorrencial. Tanto a empresa quanto a japonesa Mitsui e a francesa Alstom dizem, em nota, que estão colaborando com as autoridades.

O Estado de S.Paulo

03 de agosto de 2013 | 02h01

A inglesa Balfour Beatty, por outro lado, nega, participação no esquema, assim como a TTrans. As empresas MPE e MGE foram procuradas, mas não se manifestaram sobre o assunto. As assessorias da CAF, da Serveng, da TCBR, da Hyundai e da Tejofran não atenderam as ligações da reportagem. / B.R. e M.G.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.