Estadão
Estadão

Empresário sul-coreano é encontrado morto na zona norte de São Paulo

Corpo foi achado dentro de BMW da vítima, com corte no pescoço e as mãos amarradas; polícia suspeita de latrocínio

Laura Maia, O Estado de S. Paulo

18 de outubro de 2013 | 16h27

SÃO PAULO - O empresário sul-coreano Chang Ho Pak, de 59 anos, foi encontrado morto na manhã de desta sexta-feira, 18, pela Polícia Militar dentro de uma BMW em um terreno no pé da Serra da Cantareira, na zona norte de São Paulo. O descampado fica em uma região conhecida como "Fazendinha", no final da Avenida General Penha Brasil.

De acordo com o delegado do 72º DP (Vila Penteado), Luciano de Paula Freitas, o corpo do empresário que foi encontrado por volta das 6h50 tinha um corte no pescoço e as mãos amarradas.

Ainda de acordo com o delegado, a mulher de Chang Ho Pak disse que ele havia saído de casa, no bairro do Jardim Ibiratiba, zona norte, por volta das 21h30, para ir à academia. Como foi dormir cedo, disse ela, não percebeu a ausência do marido, mas ao acordar, reconheceu o carro por meio de imagens do noticiário na televisão.

A família disse à policia que o empresário trabalhava no ramo de confecções, não sofria ameaças nem tinha inimigos ou credores.

O caso, investigado inicialmente pelo Departamento de Homicídios e de Proteção à Pessoa (DHPP), será encaminhado ainda nesta sexta ao Departamento Estadual de Investigações Criminais (Deic). A transferência de competência ocorreu porque os pertences do empresário, como tênis e celular, foram roubados, o que caracteriza o crime de latrocínio (roubo seguido de morte), e não homicídio simples.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.