Empresário libanês é detido por suspeita de receptação em SP

Dono de duas confecções, Houssein Mohamad Ali é acusado de receber roupas roubadas e trocar etiquetas

Fabiana Marchezi, da Central de Notícias,

06 Novembro 2009 | 15h53

Um empresário libanês foi detido na semana passada por suspeita de receptação em um escritório na Vila Guilherme, zona norte de São Paulo. A prisão só foi divulgada nesta sexta-feira, 6. De acordo com a Polícia Civil, Houssein Mohamad Ali, o Felipe, de 35 anos, dono de duas indústrias de confecções na cidade de Americana, no interior do Estado, é suspeito de receber roupas roubadas e substituir suas etiquetas originais pelas das suas marcas.

 

Cerca de 6 mil peças de roupas roubadas foram apreendidas em uma das fábricas. Segundo a polícia, o empresário foi preso três dias antes de fugir para o Líbano. Ele era conhecido na colônia libanesa como Felipe Trambiqueiro e apresentava passagens por estelionato e receptação.

 

O envolvimento de Ali surgiu após a prisão de integrantes de duas quadrilhas especializadas em roubos de cargas, principalmente artigos têxteis, que chegavam ou saiam da região do Brás, no centro de São Paulo. As detenções aconteceram em outubro. As informações apontaram o empresário como o responsável por receptar o material.

Mais conteúdo sobre:
SP

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.