Empresário italiano preso ao tentar tirar visto americano

A polícia de São Paulo prendeu o empresário italiano Luca Alessandro Longobardi, de 41 anos, quando ele se preparava para tirar visto de trabalho no Consulado dos Estados Unidos, localizado na zona sul de São Paulo. Longobardi seria acusado de fraudes e lavagem de dinheiro de organizações mafiosas e crimes financeiros. De acordo com a polícia, ele é procurado na Itália.

Marcelo Godoy, O Estado de S.Paulo

25 de agosto de 2010 | 00h00

Conforme as informações levantadas pelo delegado Ricardo Guanaes, titular da Delegacia de Polícia do Aeroporto Internacional de São Paulo, em Cumbica (Guarulhos), o acusado estava morando havia nove anos no Brasil. Aqui, ele se casou com uma brasileira, com quem teve dois filhos.

A informação de que o procurado estava no Consulado americano foi repassada às autoridades pela própria representação diplomática. Na hora em que o empresário foi retirar o visto, os funcionários do consulado verificaram sua ficha e encontraram o mandado de prisão expedido pela Itália em julho.

Longobardi havia ido ao consulado retirar o visto pois seria dono de uma empresa que atua nos Estados Unidos. O acusado foi levado para a sede da delegacia, onde foi registrada a captura do procurado. De acordo com o delegado, ele seria suspeito de movimentar cerca de US$ 20 milhões de organizações criminosas italianas.

Para a PF. A Polícia Civil deveria encaminhar o detido à Superintendência da Polícia Federal ainda ontem à noite. Longobardi só deve permanecer preso caso o Supremo Tribunal Federal (STF) decrete sua prisão a pedido da Itália - para a extradição. O Estado não localizou ontem nenhum advogado que representasse Longobardi. Os sites da Interpol e da Polizia di Stato italiana não o colocam entre os criminosos mais procurados.

PARA LEMBRAR

O Ministério do Trabalho divulgou anteontem que concedeu 22.188 autorizações de trabalho a estrangeiros no primeiro semestre deste ano - aumento de 18,85% em relação a igual período de 2009.

O maior número de estrangeiros veio dos Estados Unidos (3.622) e os Estados com mais pedidos foram Rio (12.069) e São Paulo (6.890).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.