Empresário é preso suspeito de atirar em seguranças de bar em Osasco

Detido negou ter disparado e disse que não sabia do crime, porém as vítimas reconheceram o acusado

Pedro da Rocha, do estadão.com.br,

13 de junho de 2011 | 02h26

SÃO PAULO - Um empresário foi preso, na madrugada de sábado, 11, acusado de atirar em dois seguranças de um bar em Osasco, na Grande São Paulo. Testemunhas reconheceram o detido, que na hora do crime estaria em companhia de mais duas pessoas.

Policiais da 3ª Companhia do 14º Batalhão da Polícia Militar (BPM/M) foram acionados para atender uma ocorrência de tentativa de homicídio. Dois seguranças haviam sido atingidos por disparos de arma de fogo efetuados, segundo testemunhas, por três homens que estavam no local.

Quando os policiais chegaram, as vítimas já haviam sido socorridas ao Hospital Municipal de Osasco, onde, até a elaboração do boletim de ocorrência, permaneciam internadas e passariam por cirurgia. Uma vítima foi atingida no braço e a outra no abdômen.

Testemunhas contaram que três homens, entre eles o que efetuou os disparos, estavam em um veículo Hilux, deixado em um estacionamento em frente ao bar. Com os tickets de controle do estacionamento, os policiais conseguiram o número da placa do carro e o endereço relacionado.

O veículo foi encontrado na garagem da casa do empresário, de 28 anos. Ele negou ter atirado e disse que não sabia do crime. Negou também que estava na companhia dos outros dois rapazes. Porém, as duas vítimas, ouvidas no hospital, reconheceram o empresário, afirmando que ele era o motorista da Hilux e que teria atirado na direção deles. A arma de fogo não foi localizada.

O caso foi registrado no 5º Distrito Policial de Osasco. Foi requisitada perícia para o veículo e realizado exame residuográfico no empresário. Segundo a Secretaria de Segurança Pública (SSP), o suspeito possuía antecedente criminal, mas ela não informou por qual crime.

Tudo o que sabemos sobre:
assaltobarosasco

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.