Empresário é encontrado morto em Santos

PM encontrou Ricardo Vatanabe, de 42 anos, com um fio amarrado no pescoço e investiga se o enforcamento foi criminoso

Gheisa Lessa - Central de Notícias,

28 de novembro de 2012 | 09h47

Atualizado às 11h28

SÃO PAULO - O corpo do empresário, Ricardo Vatanabe, de 42 anos, foi encontrado enforcado na madrugada desta quarta-feira, 28, dentro do escritório, no bairro Marapé, em Santos, litoral paulista. O IML deve realizar exame necroscópico do corpo e avaliar se a morte foi criminosa. Vatanabe era conhecido como Japonês no Funk e concorreu à cadeira de vereador em Santos nas últimas eleições municipais.

A PM foi chamada por um amigo do empresário às 2h20 desta quarta e foi até o escritório da vítima, na Rua Nove de Julho do bairro Marapé. O corpo foi encontrado com um fio amarrado no pescoço e com indícios de enforcamento, diz a PM.

Vatanabe estava com o amigo horas antes da morte, afirma o delegado titular do 2º DP, onde o caso é investigado, Luis Eduardo Fiore Maia. O nome do colega da vítima não foi relevado por Maia.

Segundo o Boletim de Ocorrência, o colega precisou fazer contato com o empresário e, sem ser atendido pelo telefone celular, decidiu ir até o escritório da vítima. Ao chegar no local, o colega encontrou o corpo e chamou a PM.

Por volta das 4h40 desta quarta o escritório já havia sido periciado e o corpo de Vatanabe encaminhado para o Instituto Médico Legal (IML). A Polícia Civil pediu exame necroscópico e o laudo deve concluir se a morte foi criminosa.

As imagens das câmeras de segurança do local também devem ajudar nas investigações.

Homicídio e roubo. De acordo com o delegado titular do 2º DP, Luis Eduardo Fiore Maia, o caso foi registrado como homicídio e roubo. O registro acompanha o depoimento do filho de Vatanabe que informou à polícia o desaparecimento de R$2.200 do escritório.

O delegado, porém, ressalva que o caso ainda não está concluído. "Essa quantia foi avistada ontem pelo rapaz. Não dá pra afirmar que aconteceu o roubo", explica Maia.

Mais conteúdo sobre:
santosmorto

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.