Empresário é achado dentro de carro em chamas no litoral

Vítima teve entre 75% e 80% do corpo queimado; cheques e dinheiro foram encontrados no veículo - suspeita é de vingança

Luiz Alexandre Souza Ventura, Especial para o Estado

26 de março de 2015 | 10h53

SANTOS - O empresário Eduardo Sihle Cunha, de 40 anos, foi encontrado em chamas dentro de um carro nesta quarta-feira, 25, em Itanhaém, litoral sul de São Paulo, e está internado no Hospital Albert Einstein, na capital paulista. Cunha teve entre 75% e 80% do corpo queimado. Dentro do veículo foram encontradas 18 folhas de cheques, que totalizam R$ 217.924,81, um pacote com R$ 825 em dinheiro e dois galões de combustível.

A Delegacia de Investigações Gerais (DIG) de Itanhaém assumiu o caso, sob o comando do delegado Francisco Venceslau.

Ainda não há informações sobre os motivos do crime e ninguém foi preso, mas a hipótese mais provável é de homicídio e vingança, porque o dinheiro que estava com o empresário não foi levado, o que elimina a possibilidade de sequestro ou latrocínio

O corpo do empresário e o banco onde ele estava sentado ficaram queimados. O restante do veículo não foi atingido pelo fogo.

Familiares e amigos da vítima já prestaram depoimento. De acordo com a polícia, Sihle Cunha, que atua no setor de bicicletas, passou por Cubatão, também no litoral paulista, onde deixou um parente, e disse que iria a São Paulo, encontrar outros familiares, mas não chegou ao destino informado no horário previsto.

O empresário foi encontrado por moradores de Itanhaém dentro do carro - um Volkswagen Jeta, de cor prata -, na altura do número 2.280 da Avenida Tamoios, entre os bairros Chácara São Fernando e Jardim Anchieta.

O primeiro atendimento foi feito pelo Corpo de Bombeiros, que encaminhou a vítima para uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA). Na sequência, o empresário foi levado, de helicóptero, para o Hospital Albert Einstein, em São Paulo. Segundo o hospital, ainda não informações sobre o estado de saúde do paciente.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.