Empresário de 40 anos é morto a tiros na Vila Leopoldina

Vítima foi baleada na altura do coração e morreu no Hospital Universitário; carteira da vítima foi levada do local

Ricardo Valota, do estadao.com.br; e Daniela do Canto, do Jornal da Tarde,

05 Dezembro 2008 | 05h57

Um empresário foi morto a tiros na noite da quinta-feira, 4, na esquina das ruas Carlos Weber e Alfenas, na Vila Leopoldina, na zona oeste de São Paulo. A vítima foi identificada como Humberto Campos de Magalhães, de 40 anos. Ele trabalhava em Alphaville, na Grande São Paulo. Dois homens em uma moto teriam abordado o empresário.   A intenção dos bandidos seria roubar uma pasta que estava no banco traseiro do carro e poderia conter dinheiro, mas ela não foi levada. Segundo a Polícia Militar, os bandidos roubaram a carteira da vítima, que é casada. A esposa de Magalhães ainda não foi encontrada pela polícia.   Moradores da região afirmaram à polícia que escutaram um estrondo e, ao saírem à rua, viram a vítima sentada em um ponto de ônibus. O veículo estava aberto e abandonado próximo ao ponto. O empresário chegou a ser levado ao Hospital Universitário, na USP, mas não resistiu aos ferimentos e morreu, segundo informações da Polícia Militar.   O empresário morava na região da Vila Leopoldina, segundo as primeiras informações. Em um dos bancos do carro, a polícia encontrou uma marca de bala.   Texto ampliado às 10h09 para acréscimo de informações.   (Colaborou Paulo Maciel, do estadao.com.br)

Mais conteúdo sobre:
assassinatoVila Leopoldinacrime

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.