Empresário acusado de mandar matar filho vai responder em liberdade

O empresário acusado de mandar matar o filho que ganhou R$ 29 milhões na Mega Sena foi indiciado por formação de quadrilha ? mas vai responder ao processo em liberdade. Francisco Serafim de Barros ? ex-superintendente da Federação das Indústrias de Mato Grosso ? e o filho caçula, Fabiano Leão de Barros, são acusados de contratar Florenço Rodrigues Neto, José Gonçalves de Moraes, Ademar Oliveira da Silva e Maxuel dos Santos para matar Fábio Leão de Barros.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.