Empresa holandesa vai supervisionar túnel entre Santos e Guarujá

Previsão do governo do Estado é que as obras comecem no ano que vem

Bruno Ribeiro - O Estado de S. Paulo,

17 de abril de 2013 | 12h11

O governo do Estado assinou nesta semana contrato com uma empresa holandesa especializada na construção de túneis submersos. A empresa vai analisar o projeto que está sendo feito do túnel que ligará a baia de Santos, no litoral, até a vizinha Guarujá.

A empresa, Royal Haskoning, é a mais antiga companhia em atividade nesse setor na Holanda (país que é referência nesse tipo de obra, devido a sua geografia, e tem 80 túneis submersos em operação). O contrato só para a supervisão da obra foi assinado por R$ 12 milhões. O prazo é de 18 meses.

Segundo o presidente da estatal Desenvolvimento Rodoviário S/A (Dersa), Laurence Casagrande Lourenço, o projeto deve estar concluído até o fim deste ano. “Se tudo correr certo, as obras começam no ano que vem.”

Duas empresas, ambas estrangeiras, concorreram para conseguir esse contrato. A participação de empresas de fora do País nesse projeto é grande (o projeto em si também tem consultores estrangeiros) por causa da falta de experiência do Brasil em túneis do tipo. Este será o primeiro, e terá 1,8 quilômetro, sendo 700 metros embaixo da água.

A ligação por um túnel entre as duas cidades é imaginada há quase 80 anos. Os túneis terão espaço para carros, ônibus, caminhões e também pedestres e bicicletas. A obra deve aliviar a operação das nove balsas que fazem a ligação entre as duas cidades, mas os planos da Dersa (que também opera as barcaças) são de mantê-las em operação quando o túnel estiver aberto.

Mais conteúdo sobre:
túneldersasantosguarujáobras

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.