ALEX SILVA/ESTADAO
ALEX SILVA/ESTADAO

Empresa 'desestatizadora' de Doria avança na Câmara

Legislativo aprova em primeira votação projeto que cria a SP Parcerias, empresa que fará a gestão de ativos da cidade

Adriana Ferraz e Bruno Ribeiro, O Estado de S. Paulo

11 Abril 2017 | 22h50

SÃO PAULO - A Câmara Municipal de São Paulo aprovou na noite desta terça-feira, 11, em primeira votação, projeto de lei que altera a estrutura da estatal SP Negócios e cria a SP Parcerias, empresa que vai viabilizar o plano de desestatização do prefeito João Doria (PSDB). A criação dela é o primeiro passo para que as vendas e concessões tenham início.

A SP Parcerias será uma pessoa jurídica sob a forma de sociedade de ações, mas vinculada à Secretaria Municipal de Desestatização e Parcerias. A ideia da equipe de Doria é transferir à empresa ativos -- como terrenos e prédios -- para que a empresa faça a gestão desses locais e, dependendo do caso, as concessões à iniciativa privada, as Parcerias Público-Privadas (PPPs) ou mesmo a venda desses bens.

O ritmo rápido da aprovação do projeto dividiu vereadores. O texto deu entrada na Câmara no dia 27 e foi colocado em plenário antes da aprovação pela Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), que havia recebido o texto na segunda-feira. A votação foi vista como uma manobra pela oposição, mas o texto foi aprovado por 34 votos a 9.

Antes de ser levado para a sanção do prefeito, o texto precisa ser aprovado em mais uma votação no Legislativo municipal. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.