Empresa contesta contaminação na Granja Julieta

A empresa Esser, responsável pelas seis torres liberadas em área contaminada na Granja Julieta, na zona sul de São Paulo, informou ontem ter laudos que garantem a não contaminação do terreno. A reportagem do Estado mostrou ontem que o assessor Hussain Aref Saab, investigado por enriquecimento ilícito, liberou prédios em áreas de preservação e com passivo de despejo de produtos químicos. Procurada na terça-feira, a Esser não havia respondido as ligações da reportagem. /D.Z. e R.B.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.