Emplacar carro vai custar 30% a mais em 2014

A Assembleia Legislativa de São Paulo aprovou ontem o aumento de 30% na taxa de emplacamento de veículos no Estado. Em 2014, a lacração no Departamento Estadual de Trânsito (Detran) saltará dos atuais R$ 74,57 para R$ 96,99, no caso dos carros, e para R$ 80,58, no caso das motos. O reajuste entra em vigor 90 dias após a sanção pelo governador Geraldo Alckmin (PSDB).

FABIO LEITE, O Estado de S.Paulo

19 Dezembro 2013 | 02h04

Segundo o governo paulista, o aumento se deve ao maior custo dos novos modelos de placas exigidas pelo Departamento Nacional de Trânsito (Denatran) desde setembro de 2012, quando elas passaram a ter uma película refletiva que facilita a identificação noturna do veículo e um lacre rastreável que coíbe fraudes.

No caso dos emplacamentos feitos fora dos postos do Detran, em concessionárias ou revendedoras de veículos, a taxa de lacração passará dos atuais R$ 106,54 para R$ 149,65 para carros, caminhonetes e outros veículos pesados, aumento de 40,5%.

Além do Detran, o projeto aprovado ontem altera e cria taxas de fiscalização em outras áreas, como Vigilância Sanitária e Segurança Pública.

Segundo o líder do governo, deputado Barros Munhoz (PSDB), 410 taxas tiveram seus valores, mantidos, enquanto que 9 tiveram aumento e 17 sofreram redução.

Penalização. "Esse é o tipo de projeto que vai penalizar a maioria da população paulista", criticou o deputado Ênio Tatto (PT), cujo partido votou contra o projeto.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.