Emae culpa vento e cobra mais ações em conjunto

A Empresa Metropolitana de Águas e Energia (Emae), responsável pela Represa Billings, informou que o lixo se acumula na margem ao ser levado pelo vento. "A problemática do lixo e dos esgotos no reservatório é uma questão que deve ser enfrentada intensivamente pelo poder público estabelecido em todos os municípios do entorno. Só uma ação efetiva e simultânea na coleta e destinação adequada dos resíduos, antes que cheguem aos córregos, poderá reverter o quadro hoje existente."

Eduardo Reina, O Estado de S.Paulo

18 Dezembro 2010 | 00h00

A Sabesp informou que desenvolve programas para beneficiar 318 mil pessoas no entorno da Billings com a instalação de redes coletoras de esgotos, coletores e interceptores que exportarão os esgotos de todos os bairros para uma estação de tratamento.

No Balneário São Francisco, localizado na margem direita, dos imóveis que têm ligação de água regularizada, 65% contam com coleta de esgoto. A comunidade possui seis estações elevatórias de esgoto que encaminham o esgoto coletado para a estação elevatória de esgoto Alvarenga para, posteriormente, serem bombeados para o Interceptor Pinheiros 6 e, então, tratados na ETE Barueri, diz a Sabesp.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.