Em um mês, fiscais da lei antifumo aplicam 198 multas

Segundo Secretaria de Saúde, 99,5% dos estabelecimentos inspecionados estão cumprindo novas regras

Fabiana Marchezi, Central de Notícias

09 de setembro de 2009 | 13h20

Em um mês de vigência, a lei antifumo resultou em 198 multas, aplicadas pelos fiscais da Vigilância Sanitária e do Procon do Estado de São Paulo. Entre 7 de agosto e 6 de setembro, foram fiscalizados 37.117 estabelecimentos. Os locais que proibiram totalmente o tabaco em ambientes fechados de uso coletivo representam 99,5% do total.

 

Veja também:

especialTudo sobre a lei antifumo

especialIndique onde pode e onde não pode fumar

 

De acordo com a Secretaria da Saúde do Estado, das autuações, 87 foram registradas na capital, onde 11.816 locais foram fiscalizados, e 111 no interior do Estado, onde a fiscalização visitou 25.301 estabelecimentos. A nova legislação proíbe fumar em ambientes fechados de uso coletivo, como bares, restaurantes e casas noturnas. Cidades como Nova York, Paris e Buenos Aires já adotaram medidas similares.

 

"O primeiro mês de vigência da lei mostrou um elevado nível de adesão. A população se conscientizou sobre a importância da norma e apoiou a lei antifumo. Mas é preciso ficar claro que a mobilização não se restringiu ao primeiro mês. Continuaremos diariamente nas ruas, para garantir o cumprimento da lei", afirma Cristina Megid, diretora da Vigilância Sanitária do Estado. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.