Em Uberlândia, família é alertada na hora da adoção

Na cidade de Uberlândia, em Minas Gerais, comarca que deferiu o primeiro pedido de indenização por adoção fracassada, antes mesmo da nova lei, o entendimento é de que as crianças devolvidas devem ser indenizadas. "Nosso entendimento é de que cabe indenização, por danos morais e materiais, além de pagamento de pensão alimentícia para a criança", disse a defensora pública mineira Gisele Muniz Mendes Alves.

, O Estado de S.Paulo

14 de maio de 2010 | 00h00

"E já avisamos as famílias que, se elas devolverem as crianças, podem ser responsabilizadas, porque esta já é uma realidade da Vara da Infância e Juventude de Uberlândia", afirmou Gisele.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.