Em Taboão da Serra, mais 3 são presos por fraudes

Após a prisão, na terça-feira, de três vereadores acusados de envolvimento em fraudes na dívida do IPTU em Taboão da Serra, a Polícia Civil de São Paulo vai investigar as contas da prefeitura para descobrir o tamanho do rombo nos cofres públicos.

Rodrigo Burgarelli, O Estado de S.Paulo

05 Maio 2011 | 00h00

Ontem, foram presos outros suspeitos: o ex-diretor de Departamento da Seção de Cadastro Turíbio Antonio de Castilho Júnior, o ex-responsável pela Dívida Ativa Bruno Camargo Bolfarini e Celso Santos de Vasconcelos, apontado como agenciador do esquema. Outro ex-funcionário público havia sido preso no início do ano. O Estado não localizou os advogados dos acusados. Ontem também foram cumpridos mandados de busca e apreensão de computadores e documentos.

Segundo a polícia, o grupo cancelava dívidas de IPTU e, em troca, os devedores pagavam 30% do valor devido ao município para a quadrilha. Policiais identificaram desvio de mais de R$ 1 milhão só neste ano. A prefeitura de Taboão afirmou que também vai apurar o caso.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.