Em SP, ônibus são recolhidos após passageiros pagarem tarifa mais cara

Problema aconteceu em 14 veículos, que tiveram seus validadores alterados; quem pagou mais será ressarcido, diz secretário

Caio do Valle, O Estado de S. Paulo

24 Junho 2013 | 12h49

SÃO PAULO - Os passageiros de ao menos 14 ônibus municipais da cidade de São Paulo pagaram mais do que deviam pelo transporte público nesta segunda-feira, 24. Os usuários desembolsaram R$ 3,20 em vez de R$ 3, novo valor cobrado pelo sistema com a redução da tarifa anunciada na semana passada.

De acordo com a São Paulo Transporte (SPTrans), empresa que gerencia os ônibus no município, os veículos, da operadora Oak Tree, que atua na zona oeste, já foram recolhidos para a garagem e seus validadores alterados.

Os 20 centavos de diferença serão reembolsados, afirmou secretário municipal dos Transportes, Jilmar Tatto, nesta segunda-feira. Isso será feito, conforme a SPTrans, em até 72 horas, por meio de crédito no sistema do bilhete único.

No Metrô, a reportagem recebeu a informação de que algumas catracas já cobravam o valor rebaixado de R$ 3 na noite de sábado, 22. Essa era a situação, por exemplo, na Estação Consolação, na Linha 2-Verde. A alteração do preço só entrou oficialmente em vigor à meia-noite desta segunda-feira.

Outros passageiros da SPTrans informaram hoje que pagaram menos do que os R$ 3. Uma usuária disse ter sido debitada R$ 2,50 em um ônibus.

Mais conteúdo sobre:
protestos tarifa de ônibus

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.