Em SP, fiscalização aprova 100% das cadeirinhas automotivas à venda

Instituto de Pesos e Medidas verificou 286 assentos para crianças em 14 lojas; multa começa hoje

Solange Spigliatti, Central de Notícias

01 Setembro 2010 | 14h22

SÃO PAULO - A "Operação Criança Segura", realizada nesta terça-feira, 31, pelo Instituto de Pesos e Medidas do Estado de São Paulo (Ipem-SP), aprovou 100% das cadeirinhas automotivas fiscalizadas na capital paulista.

 

Veja também:

linkMulta da cadeirinha começa hoje

especialTire suas dúvidas sobre a obrigatoriedade

 

Segundo o levantamento feito em 286 dispositivos de retenção para crianças em automóveis, como bebês-conforto, cadeirinhas e assentos de elevação verificados em 14 estabelecimentos na capital paulista, todos produtos ostentavam o selo do Instituto Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial (Inmetro).

 

O uso dos dispositivos de retenção, empregados no transporte de crianças em veículos, passou a ser obrigatório a partir hoje, de acordo com resolução do Conselho Nacional de Trânsito (Contran). Quem não utilizar o equipamento em crianças de até sete anos e meio no banco traseiro será autuado.

 

De janeiro a julho deste ano, 1.227 cadeirinhas foram analisadas nas fiscalizações rotineiras do Ipem-SP e uma foi apreendida por apresentar irregularidade. Em ação especial do instituto em 2009, quatro dos 354 dispositivos analisados estavam irregulares.

Mais conteúdo sobre:
cadeirinhas

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.