Helvio Romero/Estadão
Helvio Romero/Estadão

Em semana de frio, São Paulo tem quase 2 mil pontos para doações; saiba como ajudar

Campanhas organizadas por órgãos públicos e pela Cruz Vermelha têm rede para receber agasalhos e cobertores

Redação, O Estado de S.Paulo

10 de julho de 2019 | 16h02

Na semana mais fria do ano em São Paulo, as campanhas organizadas por órgãos públicos e ONGs somam mais de 1,9 mil pontos de coleta de agasalhos e cobertores na cidade. As doações podem ser feitas em repartições do Estado e do município, além de estabelecimentos comerciais que aderiram à Campanha do Agasalho 2019.

A maior parte da rede de doações é organizada pelo governo estadual, através do Fundo Social de Solidariedade. Entre os locais que recebem doações estão delegacias, Batalhões da Polícia Militar, associações e parceiros da campanha que se inscreveram para oferecer um ponto de coleta. São mais de 1,8 mil locais.

Doação

Interessados em doar à Campanha do Agasalho podem procurar o ponto de coleta (neste link) mais próximo ao seu endereço no site oficial da campanha. Basta digitar o CEP no sistema para encontrar os locais mais próximos.

A Cruz Vermelha em São Paulo oferece serviço semelhante. É possível encontrar locais de doação no site oficial da entidade. A ONG tem parceria com 70 entidades na campanha Aqueça São Paulo. 

Os voluntários da Cruz Vermelha visitam 115 comunidades na capital e municípios próximos, e fazem um cadastro prévio dos dados socioeconômicos das pessoas apoiadas. Após a coleta de doações são entregues roupas com a mesma medida dos beneficiados. 

Jogo

O Palmeiras dará início à sua campanha do agasalho nesta quarta, 10, quando enfrenta o Internacional pela Copa do Brasil. O clube vai recolher doações desde a abertura do Allianz Parque, em Perdizes, na zona oeste da capital. 

Até o dia 19 de julho, doações podem ser feitas no clube social do Palmeiras e na sede do Avanti, programa de sócio-torcedores do time.

Clube social do Palmeiras

R. Palestra Italia, 214, Perdizes. 6h às 23h (3ª a 6ª) e 6h às 19h (sáb. e dom.)

Sede Avanti

R. Doutor Costa Junior, 446, Água Branca. 10h às 18h (2ª a 6ª) e 10h às 13h (sáb.) 

O rival Corinthians deu início à sua campanha do agasalho em julho, com pontos de coleta no Parque São Jorge (R. São Jorge, 777, Vila Moreira. (11) 2095-3000 Ramal: 3083

Como ajudar

  • A população pode ajudar pessoas em situação de rua solicitando uma abordagem social por meio da CPAS, que funciona 24 horas por dia e pode ser acionada pela Central 156.
  • A solicitação pode ser anônima, mas é importante ter as seguintes informações para facilitar a identificação:
  • O endereço da via em que a pessoa em situação de rua está (o número pode ser aproximado);
  • Citar pontos de referência;
  • Características físicas e detalhes de como a pessoa a ser abordada está vestida.

Mortes

O frio é a causa provável de ao menos seis mortes em todo o Estado de São Paulo desde o início da onde de frio, na última sexta-feira, 5. Na capital, quatro moradores de rua foram encontrados mortos, com a suspeita de não terem resistido à hipotermia. Uma morte em Santo André, no ABC Paulista, e outra em Assis, no oeste do Estado, também foram registradas. 

As baixas temperaturas mobilizaram voluntários em mutirões para a entrega de comida, enquanto moradores de rua reclamam das condições dos abrigos ofertados pela Prefeitura. 

Previsão do tempo

Segundo o Centro de Gerenciamento de Emergências Climáticas (CGE), da Prefeitura, nos próximos dias a massa de ar polar começa a perder intensidade e as temperaturas devem subir gradativamente. Nesta quarta, 10, persistem as condições de sol e temperaturas em elevação, com mínimas de 10ºC e máximas que podem superar os 22ºC.   

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.