Em São Paulo, alunos voltam a receber leite após dois meses

Contrato de emergência faz com que leite seja entregue nos próximos seis meses na capital

06 de agosto de 2007 | 14h52

Os estudantes da rede municipal de ensino de São Paulo voltaram a receber leite em pó, depois da entrega ter sido suspensa por dois meses, segundo reportagem do jornal SPTV, da TV Globo. Os estudantes que comparecem a mais de 90% das aulas têm direito ao benefício. Nos meses de maio e junho o fornecimento de leite feito pela prefeitura foi suspenso, provocado por um impasse entre os fornecedores e a prefeitura de São Paulo. As empresas queriam um reajuste de 30% no valor que recebiam pelo quilo do leite em pó. Nos dois meses, o município se recusou a pagar o fornecimento e as empresas suspenderam a entrega. Em junho, um contrato de emergência foi firmado com outro fabricante. Com isso, a distribuição está garantida por seis meses. No lugar dos R$ 9,60 pedidos pelas duas antigas fornecedoras, a prefeitura vai pagar para R$ 8,55 para a nova contratada.

Tudo o que sabemos sobre:
Prefeitura de SPensino público

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.