Jefferson Pancieri/Prefeitura de São Paulo
Jefferson Pancieri/Prefeitura de São Paulo

Em São Paulo, 90 mil contribuintes terão reajuste de até 50% no IPTU

Gestão Covas sustenta que não há erros e valores terão de ser pagos. Administração havia determinado aumento de 3,5%

Bruno Ribeiro, O Estado de S.Paulo

05 de fevereiro de 2019 | 03h00

SÃO PAULO - Embora tenha determinado um reajuste de 3,5% no valor do Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU) de São Paulo para 2019, a Prefeitura enviou boletos com reajuste de até 50% no imposto neste ano para cerca de 90 mil contribuintes. Segundo o Município, os valores estão corretos. 

Um deles é a gerente de controladoria Paula Sylvestre, de 35 anos, que levou um susto com a conta. Locatária de um apartamento na Aclimação, na região central, ela viu a cobrança de um ano para outro subir cerca de R$ 800. “Combinei com o dono do imóvel que pagarei o valor antigo, enquanto ele procura a Prefeitura e vê o que está acontecendo”, diz. 

Outro contribuinte ouvido pelo Estado nem procurou a Prefeitura: registrou queixa no Ministério Público Estadual, que foi distribuída à Promotoria do Patrimônio Público e Social, que pode abrir procedimento de investigação, se achar necessário.

Esses aumentos, diz a gestão Bruno Covas (PSDB), terão de ser pagos. Por nota, a Secretaria Municipal da Fazenda informou que imóveis com o valor venal de até R$ 320 mil têm desconto no IPTU. Esse é o valor de cadastro do imóvel, sempre menor do que valor real. Com a correção de 3,5% este ano, um total de 2,5% dos imóveis extrapolou esse teto – e perdeu o desconto. Assim, tiveram de pagar o imposto, que é de 1% do valor venal. Imóveis que sofreram reformas também poderão ter IPTU mais caro neste ano, diz a nota. 

 

CALENDÁRIO DO IPTU 2019

Segundo a Prefeitura, as notificações serão enviadas até 14 de fevereiro e os pagamentos devem ser feitos ao longo do mês, de acordo com a data de vencimento. Para ter acesso ao calendário e aos valores do IPTU 2019, basta acessar o site e escolher a opção "emissão de 2ª via".

O pagamento pode ser feito no autoatendimento dos bancos ou internet banking, nas lotérias ou por débito automático - após a escolha dessa modalidade.

O orçamento da gestão municipal deste ano, já sancionado pelo prefeito Bruno Covas, prevê arrecadação total com o IPTU de R$ 10,5 bilhões – um sexto de toda a receita municipal.

Notícias relacionadas

    Encontrou algum erro? Entre em contato

    Tendências:

    O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.