Em PE, empresa e prefeitura acusadas de estouro de açude

Deputados pernambucanos e vereadores de Bom Conselho (PE) acusam a prefeitura municipal e a Indústria Perdigão Agroindustrial S.A pelo "estouro" de uma parede do Açude da Nação, que inundou o centro da cidade, destruiu casas e lojas e teria desabrigado cerca de 50 famílias.

Ricardo Rodrigues, O Estado de S.Paulo

23 de junho de 2010 | 00h00

Ontem, no Diário Oficial do Estado, a deputada Jacilda Urquisa (PMDB) solicitou envio de técnicos para averiguar denúncias de que o açude teria rompido depois que, supostamente a pedido da indústria, a prefeitura suspendeu a abertura das comportas, mesmo diante das fortes chuvas.

Com mais de 60 anos, o Açude da Nação vem sendo usado pela Perdigão desde o ano passado. "Desde 3 de março estamos exigindo providências da prefeitura e da fábrica. Observamos rachaduras na estrutura e, mesmo assim, mantiveram as comportas fechadas", diz o vereador Gilmar Aleixo (PTB).

A Assessoria da BRFoods informou que a empresa investiga o caso, mas nenhum porta-voz foi encontrado à noite para comentá-lo. E, provavelmente, ele teve causas naturais. /

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.