Em oito cidades do Sul, frio recorde

São Joaquim (SC) amanheceu com -0,2°C

FLORIANÓPOLIS, PORTO ALEGRE, , O Estado de S.Paulo

29 Março 2012 | 03h04

Uma massa de ar polar derrubou ontem as temperaturas de Santa Catarina e do Rio Grande do Sul e fez oito cidades - sete catarinenses - quebrarem os recordes anteriores de frio para o mês de março. Segundo o Centro de Informações de Recursos Ambientais e de Hidrometeorologia de Santa Catarina (Ciram), principal órgão de acompanhamento climático no Estado, as temperaturas mais baixas ocorreram no Planalto Serrano e no oeste do Estado.

São Joaquim amanheceu com -0,2ºC, a menor temperatura na cidade, nos meses de março, dos últimos 57 anos. Urubici amanheceu com -1,1ºC. Urupema (0,2ºC); Água Doce (1,4ºC); Tangará (2,4ºC); Campo Belo do Sul (2,5ºC) e Curitibanos (3,1ºC) completam a lista de cidades que quebraram recorde de frio no histórico do mês. No Rio Grande do Sul, os termômetros de Bom Jesus mostraram 1,8ºC - o que também é o registro mais baixo para o mês desde as primeiras medições na cidade, em 1948.

O frio fora de época surpreendeu pela intensidade até mesmo nas cidades do litoral. A capital catarinense amanheceu com termômetros marcando 14ºC.

A tendência para hoje em Santa Catarina é de temperaturas baixas com formação de geadas, mas sem quebra de novos recordes, segundo o meteorologista Marcelo Martins, do Ciram. No Rio Grande do Sul, o 8.º Distrito de Meteorologia prevê que a temperatura possa cair para 3ºC antes do amanhecer e subir a 25ºC à tarde. Há possibilidade de geada nas regiões mais frias do Estado. Durante a semana, a temperatura deve subir gradativamente./JÚLIO CASTRO, ESPECIAL PARA O ESTADO, e ELDER OGLIARI

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.